Menu

Agência de Marketing Digital

em Campinas

Descobrir a origem das centenas de notícias falsas que se multiplicam pela internet feito uma epidemia por nossas inteligências hoje é ainda uma complexa tarefa investigativa e tecnológica. Uma pesquisa, no entanto, descobriu principal meio através do qual tais notícias costumam circular e se disseminar, e o resultado pode ser espantoso: os grupos de família do WhatsApp.

O caso no qual a pesquisa realizada pelo Monitor do Debate Político no Meio Digital, da USP, se baseou foi o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, no mês passado. Através de um questionário respondido por mais de 2 mil e 500 pessoas, mais da metade das pessoas confirmaram que receberam os mais populares (e absurdamente mentirosos) boatos sobre Marielle em grupos de família no WhatsApp. Por se tratar de um aplicativo muito popular, privado e sem nenhum caráter público, o WhatsApp é um dos principais meios de disseminação das chamadas fake news.

Segundo a pesquisa, 51% receberam as notícias falsas pelos grupos familiares, 32% em grupos de amigos, 9% em grupos de trabalho e 8% em mensagens diretas. Os dados podem se dar pelo fato de existirem mais grupos de família entre os usuários do app, mas também podem indicar que, em um espaço mais íntimo, as pessoas se sentem mais à vontade para disseminar conteúdos especulativos e sem qualquer comprovação de veracidade sem medo de serem julgadas.

Fonte: Hypeness

facebook